HOW I MET YOUR MOTHER – S09E08: THE LIGHTHOUSE

Por Alvaro Luiz Matos

7 de novembro de 2013

SPOILERS ABAIXO:
Durante esses primeiros episódios, mergulhamos em boa parte da mitologia criada pela série, foram mencionados o BroCode, o Praybook e até mesmo a Slutty Pumpkin apareceu de relance durante o quinto episódio. Esses pequenos fatos geram uma nostalgia muito grande quando lembramos que a série está próxima ao final.

Mesmo assim achei o início da temporada um pouco fraco (o terceiro e o quarto especialmente), mas conforme as semanas foram se desenrolando fui me sentindo muito mais integrado ao novo formato adotado pelos roteiristas. Acontece que toda essa mudança de cenário acabou deixando, de início, um desconforto muito grande.

Passado esse desconforto está sendo muito mais fácil aceitar a nova etapa de HIMYM, que vem desenvolvendo bons episódios e se aproximando de seu desfecho. Nesse sentido só posso sentir um pouco de decepção quando Marshall e Lily não discutem o fato dele aceitar ser juiz (ficou faltando uma reação, ela vai simplesmente aceitar isso?).
Por sinal pouquíssimas piadas conseguem pegar com a Lily, já perceberam? Aquelas palavras de advogado e aqueles copos quebrando foram pouco interessantes. Outra coisa que não é assim tão interessante é aquela terapia tosca durante a viagem do Marshall, se deixar somente ele e aquela “senhora” brigando, é muito melhor (me divirto muito, apesar de não ver a hora de ter a turma toda reunida).

Vamos deixar de lado o que foi sem graça e buscar o que me fez rir nesse episódio. Cassie com o Ted parece ser o casal mais inapropriado da face da terra e isso me agrada muito (Além do mais gosto muito dessa atriz). A briga entre Robin e a mãe do Barney também foi muito produtiva, pois flutuou entre a comédia e o drama, sabendo exatamente a hora de parar e acertando muito no plot iniciado. A meu ver é sempre importante ter reconciliações como está durante os episódios, além do mais toda a carga dramática desenvolvida no roteiro só me faz entender porque gosto tanto de HIMYM. 
Outro fator interessantíssimo foi a utilização do “Anticlímax” que deu voz a Ted com toda aquela decepção ao estragar lugares importantes com as pessoas erradas. Esse momento abriu toda uma janela emocional que tornou a última cena uma das mais bonitas dos últimos anos.

Vale dizer que vejo com bons olhos as constantes inserções da “Mother” durante os episódios. Cada momento bonito, cada cena importante e cada momento de emoção faz com que a série torne o grande momento em que irão se conhecer ainda mais grandioso. É quase como se um ciclo todo fosse fechado, pois saberíamos como eles seriam “felizes para sempre” mesmo com a série acabando antes.

Não sei vocês, mas estou me divertindo muito com HIMYM. Coloquei na cabeça que não estava esperando pelo final, mas sim aproveitando todos os últimos momentos (já que o final é apenas uma consequência e isso faz toda a diferença).


Twitter @SeriesEmFocoWebRelated Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Facebook: SériesEmFoco

Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)