THE MENTALIST - S06E05: RED TATOO

Por Dana Rodrigues

28 de outubro de 2013

 SPOILERS ABAIXO:
Quem estava apostando na morte de mais um suspeito de ser RJ (como eu) foi enganado. Começando com mais um caso da semana, esse episódio, ao meu ver, foi um pouco morno. O membro  importante da “Visualize”, Chad Parkman que foi morto e no final das contas era também um assassino me deixou surpresa com a genialidade de toda a trama, mas confesso que faltou uma empolgação da minha parte (acho que devo estar aflita para saber logo quem é RJ que nem ligo mais pros casos da semana). O que mais chamou a atenção nesse início de episódio foi a aparição de Raffner se metendo na investigação da CBI. Dessa vez eu concordo que ele estar nessa posição foi algo que teve sentido, ou seja, não foi “do nada” investigar um assassinato só para ter uma desculpa para estar vigiando Jane.  Quem mais ficou com arrepios com aquela cena do elevador? Só eu achei bizarro Raffner ter dito que a “Visualize” estuda Jane? Isso me fez pensar que na verdade o RJ não fosse uma pessoa, mas sim uma entidade, talvez a tal seita/culto. Mas descartei isso porque já sabemos da bendita lista de suspeitos na qual já foi confirmado conter o assassino da carinha vermelha nela. E Ray dando uma previsão do futuro de Jane? Será que algo de ruim está vindo por aí? Não duvido nada.
Não vou ficar comentando toda a cena da academia, pois ela está atrelada ao caso da semana. Só vou mencionar que adoraria que o Cho arranjasse alguém e fiquei feliz de o ver com aquela Kira (pena que foi por pouco tempo). A conversa de Lisbon com Cooper só foi para entendermos mais do caso da semana e saber que NINGUÉM sabe o paradeiro de Brett Stiles. Suspeito, não?! Van Pelt e Lisbon voltando à cena do crime e encontrando Raffner foi uma das cenas que mais me deixou curiosa sobre essa “resposta” / retaliação que Raffner disse que estava vindo na vida de Jane quando estava “adivinhando” seu futuro. Achei isso pelo fato de Ray ter avisado para Lisbon e Grace se afastarem de Jane. É impressão minha ou Ray tem uma queda por Lisbon? Mas JAMAIS eles podem ficar juntos, por favor (sou Jisbon eternamente). Outra coisa também foi o medo dele de aranhas (esquisito e suspeito). Lógico que não podia faltar uma cena do Rigsby e do Cho! Gosto demais dessas cenas porque quebra muito todo o drama/assassinato/morte do episódio com uma pitada de comédia.
E esse Oscar? Ele levando o relatório da morte de Kirkland pro Rigsby foi um tanto estranho para mim. Não sei o porquê, mas acho que esse personagem vai causar algum problema (chamem de intuição porque não tenho explicação para isso). 

Uma pena que aquela Kira era uma impostora, estava torcendo pro Cho! Jane e sua genialidade fazendo com que a escuta da própria moça ficasse em sua bolsa e dessa forma fosse possível rastreá-la (depois de descobrir que RJ a contratou para colocar uma escuta para vigiar a CBI). A cena de perseguição me deixou muito tensa, eu tinha esperanças. Mas, no fundo eu sabia que ela ia ser morta, estou acostumada a toda vez que Jane está perto de RJ algo desse tipo acontece. Mas, para quem estava se perguntando  qual a relação do título do episódio “Red Tatoo” com o próprio ficou sabendo somente no final: RED JOHN tem uma TATUAGEM com 3 pontos no braço esquerdo. Sim, queridos amigos seriadores, estamos chegando ao final dessa saga. Agora, para você, como eu que já viu a promo do próximo episódio vai concordar que: ANSIEDADE DEFINE! E você que ainda não viu, colocarei o vídeo aqui embaixo, certo? E aí, o que acharam do episódio? Já tem alguma noção de quem é Red John? COMENTEM!

P.S 1 - Em toda review vou fazer a mesma pergunta: Cadê JISBON, Heller?
P.S 2 - Essa cena do Oscar e Rigsby e o aviso de Raffner para Van Pelt (e Lisbon) me deu um pouco de medo sobre o que pode acontecer com os dois.
P.S 3 - Onde está Brett Stiles?
P.S 4 - Alguém lembra de algum suspeito ter alguma tatuagem?

Facebook: SériesEmFoco

Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)