REIGN - S01E02: SNAKES IN THE GARDEN

Por Nicole Chaves

30 de outubro de 2013

SPOILERS ABAIXO:

De frente com os inimigos.

Agora com uma bela abertura para lembrarmos o início da história de Mary, a Rainha da Escócia, o episódio dessa semana dá continuidade aos conflitos apresentados no piloto. O problema é que as cenas se revelam um pouco didáticas, com Mary e outros personagens repetindo em seus diálogos o que já sabíamos.

Apesar desse escorregão do roteiro, a série continua apresentando uma boa qualidade de produção e situações que seguem a lógica proposta no episódio anterior. Mary ainda está espera de uma decisão de Francis e seu pai, o rei da França, sobre seu futuro.

Enquanto essa decisão não ocorre, ela decide se sentir útil e ajudar o irmão de Francis, o pequeno Charles, a conhecer sua futura noiva, tão criança quanto ele. Mas, juntamente com a chegada da pequena Madeleine, o grande inimigo da vida da rainha da Escócia desembarca na França; soldados da Inglaterra.

Além dessa trama, podemos ver também as relações da rainha Catherine com o Rei e seu filho Francis. O pesadelo da rainha continua com o retorno de Colin, o rapaz que tentou tirar a virgindade de Mary, que escapou com a ajuda de Clarissa, o anjo vingador do castelo, seguindo a definição de Nostradamus.

Mary não é tão ingênua como é apresentada no piloto, pois logo percebe que a futura sogra está por trás da trama de Colin, ao observar a sua reação quando pede para conversar com seu súdito. O rei também desconfia de sua esposa e com uma conversa apenas demonstra, mais uma vez, a difícil relação que tem com Catherine.
Francis não acredita de imediato nas suspeitas sobre sua mãe, Mary conta com o auxilio de Sebastian, ou Bash para os íntimos, que vai atrás de capturar Colin na floresta sombria antes dos guardas do castelo. Com isso, os dois irmãos já começam a se desentender por causa de Mary. Francis fica enciumado de a noiva recorrer ao seu irmão, além de descobrir que Sebastian guarda mais segredos do que apenas seu interesse em Mary.

O destaque da cena da floresta e Sebastian sabendo da linguagem dos selvagens da época só reforçam o lado sobrenatural da série. O filho bastardo do rei não consegue chegar antes de Colin ser morto, de modo que todos pensassem que foi atacado pelo povo selvagem, mas na verdade foi apenas uma simulação do guarda de Catherine.

A rainha que tanto tenta dominar e controlar todos ao seu redor acaba pagando por seus atos. Primeiro pelo desprezo de Francis, que decide confrontar a mãe com as suspeitas de Mary e percebe que a noiva tem razão. Aqui vemos que Francis está se tornando o rei que vai ser no futuro, preocupado com o país e apaixonado por Mary.

Em segundo, Catherine foi marcada pela morte por Clarissa. Nostradamus sabe quem é a misteriosa mulher que vive nas passagens secretas do castelo e tudo sobre o que se passa nele. E acredito que o profeta venha ser o salvador de sua rainha no futuro.
Em meio a todos esses acontecimentos, o rei continua demonstrando sua personalidade promiscua e egoísta, querendo transformar Kenna, uma das companhias de Mary, em sua mais nova amante. Esse tipo de comportamento era bem típico da época, pois era comum mulheres casadas e donzelas cedendo aos seus reis como se fosse algo natural. Mas já prevejo muita confusão e intriga como conseqüência desse novo caso, visto que o rei não tem apenas uma esposa manipuladora, mas também uma amante oficial.

Por fim, Mary descobre a armação do soldado inglês e a criada que fingiu ser envenenada por um vestido. Para uma pessoa que estava com tanto medo dele na festa, Mary abusou da sorte ao confrontá-lo sozinho em seu quarto. As palavras do soldado mexem com Mary, que sabe não ter apenas como inimigo a Inglaterra, mas também na corte francesa.

A rainha da Escócia decide partir, visto que é melhor sem enfrentar uma guerra em casa do que morrer na França. Essa decisão dela faz Francis enfrentar o pai e demonstrar o quanto se importa com a noiva que não pretendia casar. O rei continua sem querer marcar uma data para o casamento, mas Francis pede para Mary continuar na França e promete ajudá-la.

Foi um episódio abaixo da qualidade do piloto, mas ainda assim empolgante o suficiente para continuarmos interessadOs nas aventuras de Mary na corte francesa. Portanto, já está devidamente aprovada para pertencer a minha watchlist.

#ThatsMyOpinion

P.S.1: É uma pena que a audiência da série não está correspondendo as expectativas da CW. #MedoDeCancelamento

P.S.2: Nada melhor que ter Scotland do The Lumineers como canção oficial da série!

Facebook: SériesEmFoco

Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
4 Comentário(s)