THE MENTALIST - S06E01: THE DESERT ROSE (SEASON PREMIERE)

Por Dana Rodrigues

30 de setembro de 2013

SPOILERS ABAIXO:
Finalmente, depois de um bom tempo de espera, “The Mentalist” volta à nossa grade de séries com episódio recente. E volta com tudo! O começo do episódio, recapitulando a lista dos suspeitos foi de extrema utilidade, pois além de refrescar a memória do telespectador, vimos a interação de Lisbon e Jane de posse daquela informação. A pergunta que ficou no ar foi “Como Red John sabia da lista antes do próprio Jane?” Lembro que em um episódio, Bob Kirkland deu as caras no sótão/quarto de Jane e tirou umas fotos. Será que é ele? Ou é somente um cara que tem alguma relação com o ainda desconhecido serial killer?

A história desse episódio continuou de forma que me surpreendeu, pelo fato de ter tido dois casos da semana. Gostei muito da ideia, porque na minha opinião as coisas estavam ficando um pouco monótonas, tanto pelos casos da semana (por não serem tão atraentes), mas também pela aparente distância em finalmente descobrir a identidade de Red John. O primeiro caso (do jogador de beisebol famoso que matou a noiva) foi solucionado rapidamente pela capacidade e inteligência de Jane. Sim, amei como este fato aconteceu porque finalmente vi boa parte do antigo Patrick (com tiradas geniais e me fazendo rir) voltar. O outro caso, do assassinato do mulherengo que “comprou” a mulher do restaurante e foi morto pelo namorado ciumento dela e o amigo foi um pouco menos interessante e altamente previsível, mas chegou a me prender um pouco.
Falando em prender, obviamente, o que mais chamou atenção nesse episódio foram os diálogos de Jane com os suspeitos (Bertram e Partdrige). A troca de palavras, os olhares e todo um ar de questionamento, (I must say...) tenso, misterioso e frio foi fantástico. Todo o desenrolar da história, Jane e Lisbon no deserto, sozinhos, me fez ter esperanças que um dia esse shipp (Jisbon) possa acontecer. Torço muito para isso porque vejo a química entre os dois personagens. E Lisbon sabendo da lista não consegue ficar sem fazer nada, estava sempre tentando dar ideias para ajudar Jane a pegar RJ. Com a aparente falta de ação de Jane, ela fala da lista de suspeitos para Van Pelt, que lógico não consegue esconder de Rigsby e que mais lógico ainda não consegue esconder de Cho. Gostei muito dessa revelação, pois acredito que trabalhando em equipe eles tenham mais chances de achar de uma vez por todas o assassino da carinha vermelha.
Esses eventos já tornaram o episódio muito bom. Mas aquele final foi sensacional! A briga entre Jane e Lisbon (pela última ter revelado sua lista de suspeitos) desencadeou “O” evento deste episódio: Lisbon atende a um chamado anônimo, vai parar em uma casa abandonada e simplesmente encontra Brett Partdrige à beira da morte cuja as últimas palavras foram “tiger, tiger” (marca registrada de RJ). E como isso já não fosse ruim, é sequestrada por RJ. Disse sequestrada porque NÃO consigo acreditar (e vou ficar super triste se isso acontecer) que ela foi morta. Quando finalmente Jane consegue que o telefone de Lisbon seja atendido... não vou nem dizer quem está no outro lado da linha...

E agora? O que vai acontecer? Pelo menos temos certeza que nessa temporada esse mistério será solucionado. Estou super ansiosa para o próximo episódio.

Facebook: SériesEmFoco


Assista a promo do próximo episódio:

Comentário(s)
10 Comentário(s)