DEXTER – S08E10: GOODBYE MIAMI

Por Alvaro Luiz Matos

15 de setembro de 2013


SPOILERS ABAIXO:
Uma chuva de coincidências, muitas curvas que levam ao mesmo caminho e uma tendência muito grande de obviedade? Durante boa parte da temporada nós assistimos uma quantidade imensa de acasos que irão justificar o final da série.

Na verdade, muita coisa também surpreendeu, a série está costurada e interessante, mas aquela velha mania de dar uma ajeitadinha no roteiro para justificar algo, ainda é comum. A retomada da investigação de Hannah, com base na saída de Dexter da cidade, tinha como ser mais óbvio?

Toda escolha abre um novo caminho para uma nova decisão, e se seguirmos esse raciocínio veremos que os erros de Dexter não se iniciaram hoje. Como sabemos, a primeira temporada foi de descoberta, construíram um personagem que seria o “psicopata perfeito” que tanto Vogel menciona, mas de lá para cá assistimos Dexter cometer um grande erro por ano. Isso se tornou repetitivo e momentaneamente cansativo, pois em todo final de temporada Dex corrigia alguma coisa e, exceto pela morte de Rita, isso acabou sendo sempre uma regra.
Não me surpreendo pela morte de Vogel, afinal já vimos personagens secundários ganharem destaque só para morrerem depois, mas isso nós abre várias importantes perguntas: Seria óbvio um final em que Dexter mata Saxon? Ou ainda mais se o contrario acontecesse? Dexter conseguirá fugir? Deb vai morrer? Ou talvez Hannah?

Agora vou colocar todo o texto acima em xeque, apenas para provar para você leitor, que julgar esse fato como óbvio não é apenas um erro, mas também uma falta de maturidade.

Vocês perceberam quantas perguntas ficaram no ar? Se alguma for respondida o público dirá que foi óbvio, mas se estivesse tão na cara será teríamos tantas perguntas? Entendem ao que eu quero chamar a atenção? O final de Dexter falha como a série sempre falhou, mas dizer que estava tudo assim tão na cara é um erro ainda maior. Vamos aguardar.
Obs.:1: Fui questionado pela Juliane (colaboradora do site) sobre qual das mulheres que passaram na vida de Dexter era a minha favorita (Rita, Lili, Lumen e Hannah).

Resposta:

A minha preferência sempre foi e sempre será por Deb, não como par romântico, mas como escolha de vida. Em minha cabeça Dexter deveria ter priorizado Deb todo o tempo, pois ela é incondicionalmente a pessoa que mais o amou na série (seja qual for esse tipo de amor). Na minha visão ela completa todas as etapas vividas e representadas pelas personagens acima.


Obs.:2: Deb e Quinn é visivelmente um apelo público que o roteiro resolveu incluir.

Twitter @SeriesEmFocoWebRelated Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Facebook: SériesEmFoco

Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
1 Comentário(s)