TRUE BLOOD - S06E03: YOU'RE NO GOOD

Por Fabiano Vegaas

6 de julho de 2013

SPOILERS ABAIXO:
Um episódio sem grandes emoções, mas nem por isso menos delicioso. True Blood é uma série que há tempos não tem agradado muitas pessoas, no entanto seu público é fiel e, apesar dos pesares não desiste da série.


Com a saída de Alan Ball muitos acreditaram que a série poderia ter um novo recomeço, algo com mais frescor; já outras pessoas ficaram apreensivas com o destino da trama vampírica, que deixou de ser vampírica há tempos, já que todo tipo de criatura pertence aos seus diversos núcleos.

O que vemos nesta sexta temporada nada mais é o resultado das escolhas feitas em um passado não tão distante. Não que eu não esteja gostando, na verdade até agora estou adorando, mas muitos falam que a série já não é como antes.

Como a queda drástica na qualidade na temporada passada, acredito que a trama da sexta temporada tem superado todas as expectativas, positivamente falando. É natural ver em qualquer série episódios que não acrescentam tanto para o crescimento da história, logo digo isso porque “You’re No Good” foi exatamente assim e, apesar dos apesares fiquei feliz com o resultado, pois afinal de contas, cumpriu muito bem seu papel, me envolvendo do começo ao fim.
Apesar de a guerra entre vampiros e humanos estar prestes a explodir, essa não é a trama que mais me seduz, não no momento. Me envolvi com tudo que tem acontecido com Sam Merlotte, Emma me conquistou, e sim, quero que ele fuja com a garotinha. Talvez isso não aconteça tão cedo, mas espero que poder me deliciar com essa fuga. Sam já não é mais o mesmo, vejo um Sam maduro, não mais aquele palerma de quando tudo começou.

Por falar em palerma, imaginem se Jason começasse a virar a tal pantera a essa altura do campeonato! No mínimo seria hilário.

Lafayette virou um nada; um personagem que já foi um dos mais divertidos e queridos hoje faz o papel de figurante, penso que ele já deveria ter morrido a tempos, mas como não sou eu quem decide isso me resta ficar só na expectativa de um dia poder pular de alegria ao ver essa cena. 

Nada me tira da cabeça de que Ben é Warlow, e se isso for verdade ele tem enganado Sookie, Jason e até mesmo o power rei avô fada de Sookie.
Como disse no início da review, um episódio sem acontecimentos de grande relevância, mas que serviu para preparar o território para o que está por vir.

Me despeço convocando a minha vampira mais foda de todos os tempos, Pam. Com o jeito perverso, cruel, sexy, amorosa (quando tem que ser, em raros momentos), essa é uma das personagens mais carismáticas de toda a série.

Ver Pam submissa ao Eric não tem preço, os dois vivem uma relação de amor e ódio inexplicável, não tem como expressar em palavras o que eu sinto quando vejo os dois se engalfinhando, na verdade já nem entendo direito que tipo de relação é aquela.

Agora é aguardar e ver o que mais acontecerá.

Ponto que não passou despercebido:


 - O retorno de Sarah Newlin promete. - Um campo de concentração para matar vampiros, ideia de gênio ou de "jerico"?


 Ps: A cada dia que passa detesto mais e mais Bill Compton.


Facebook: SériesEmFoco
Assista a promo do episódio:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
0 Comentário(s)