BATES MOTEL - S01E08: A BOY AND HIS DOG

Por Alvaro Luiz Matos

13 de maio de 2013

Por: Daniele Duarte @Daniduarte001
SPOILERS ABAIXO:
Desde o primeiro episódio, percebemos que Norman não é um garoto comum da sua idade.

À medida que os episódios se sucediam, era nítido que o seu comportamento  mudava e sofria oscilações, ou seja, uma hora, ele podia estar bem; assim como, ficar triste sobre. Ao longo dos episódios, mostrou-se a evolução desse quadro que ia só piorando a cada minuto. Devido a isso, era absolutamente necessário que Norman fosse a algum terapeuta ou psicólogo a fim de melhorar esse transtorno. No entanto, Norma nunca se preocupou e sempre fechou seus olhos a respeito disso. Só que chega um momento em que essa situação chega a um limite extremo em que é realmente necessário procurar ajuda médica. Foi uma das situações ocorridas no episódio de número 8 de Bates Motel. Falarei mais disso ao longo do texto.
Primeiramente, o que dizer do pai a Emma? Acho-o extremamente esquisito e o seu trabalho mais esquisito ainda. O fato dele e Norman ficarem tão próximos é o fato dos dois se identificarem, ou seja, um ver no outro a sua própria personificação. Acredito que o dois vão se dar muito bem trabalhando juntos, já que os dois gostam do que fazem, além de, se parecem bastante pessoalmente. A gente até pode se perguntar: Caramba, como pode uma pessoa gostar de cobrir escultura, digamos assim, de um animal com uma pele de animal? Não vamos nos esquecer de que Norman é um garoto anormal se comprado com outros da sua idade, e eu, pessoalmente, nunca entenderei o seu comportamento. Por isso, esse fato é “entendível”.





Veja a promo do próximo episódio:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
2 Comentário(s)