PERSON OF INTEREST - S02E17: PROTEUS

Por Alvaro Luiz Matos

10 de março de 2013

Por: Camila Menezes - @milocaam
SPOILERS ABAIXO:
Antes de mais nada, quero dizer que me sinto honrada em fazer parte oficialmente da equipe  Séries em Foco, que sempre me ofereceu espaço e liberdade para expor minha opinião e teorias sobre séries, desde da época da saudosa Fringe.

Seja onde for, estreias sempre causam ansiedade, ainda mais quando essa ansiedade vem acompanhada da responsabilidade de preparar reviews de uma série como Person Of Interest, que ainda por cima está próximo do final de sua 2º temporada. Isso significa que tenho muito a dizer, mas vou dosando a minha opinião e todos os comentários sobre a série ao longo de cada review (para não causar uma overdose rs).

Depois de apresentar ao público o primeiro episódio centrado em casos considerados ‘relevantes’ pela polêmica Machine, POI entrou em hiatus por 2 (longas) semanas, nos deixando ansiosos para saber como irão se desenrolar os próximos acontecimentos  da trama, já que nessa altura do campeonato, já temos algumas pistas do que está para acontecer.
Diferente do que eu pensei, “Proteus” manteve o tom de novidade deixado pelo episódio anterior. Como vocês bem sabem, POI pauta seus episódios em um clima de ação: tiro, luta, explosões frequentes. No entanto, o clima do episódio dessa semana foi algo mais sinistro, misterioso. Quem não se lembrou de algum filme de terror na cena que o relâmpago clareia a sala escura e revela o assassino atrás do Harold? Sem falar no clima chuvoso (também inédito na série) que colaborou mais ainda para isso. Person of Interest se renova nos detalhes e faz isso com maestria.

Algo também interessante foi finalmente aparecer um serial-killer na trama (Adoro serial-killers rs). Um pouco estranho pensar em uma série policial sem um serial-killer, a única coisa que eu lamento é o caso já ter sido resolvido.
Seria incrível contar com uma possível continuação com um vilão desse tipo (se bem que a Super Usuária já é uma vilã à altura). Enquanto o caso levou Harold e Mr. Reese à Owen Island, a detetive Carter permaneceu em Nova York com seus problemas pendentes: Cal Beecher (e sua má fama). Sinceramente, tenho uma desconfiança com aquele cara. Embora ele tenha salvado a vida da Carter e Harold, não sei até que ponto se pode confiar nele. Talvez esse personagem nos reserve alguma surpresa, já que tem aparecido com freqüência e pelo que aparenta, não desistirá da Carter tão facilmente.

Outra pista do que está por vir nesse season finale é o ‘erro’ apresentado pela Machine: Três dias sem revelar nenhum CPF (seria utopia acreditar que não houvesse nenhum crime sendo cometido por 3 dias em Nova York) e quando revela, revela 6 CPFs de uma vez só e nem se tratava do assassino/ vítima em específico. Essa falta de precisão não-comum da Machine certamente está ligado aos objetivos sombrios da  Super Usuária. A conversa entre Mr. Reese e Harold no final no episódio confirma que problemas maiores estão por vir:
“Não, Mr. Reese, tenho um pressentimento que a tempestade está apenas começando”.
Alguém duvida que essa tempestade trará episódios eletrizantes?

Texto de: Camila Menezes - @milocaam
Twitter @SeriesEmFocoWebRelated Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Facebook: SériesEmFoco

Veja a promo do episódio:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
5 Comentário(s)