BANSHEE 1ª TEMPORADA (RESUMO)

Por Alvaro Luiz Matos

27 de março de 2013

Por: AlvaroLuizMatos - @AlvaroLuizMatos

SPOILERS ABAIXO:
Um resumo de uma série que está apenas em sua primeira temporada é praticamente um resumo sobre o que é a série. Não existe forma de analisar o avanço do roteiro, já que esse é o roteiro principal.

O Primeiro ponto a abordar é claramente o fato da verossimilidade da série. Banshee se propõe a ser uma série que sai um pouco da realidade para criar fatos interessantes e momentos incomuns. Nesse sentido é valido dizer que foi necessário relevar diversas situações para que a realidade da série pudesse ser introduzida e apesar dessa falta de aceitabilidade podemos entender todas as adaptações de roteiro como parte da série e condicionantes para toda a atmosfera de ação e tensão criada.
Ação e tensão são duas boas definições para essa temporada. A ação esteve presente em todos os episódios, tanto em arcos paralelos quanto no arco central. Vimos várias personalidades interessantes sendo desenvolvidas na série como, por exemplo, o Albino, o boxeador, ou até mesmo a gangue de motociclistas. Todos esses plots foram criados como pano de fundo para desenvolver o roteiro, dando tempo para que pudéssemos conhecer melhor Hood e os outros moradores da cidade.

A tensão ficou por conta dos diversos diálogos da série. Os confrontos entre Carrie e Hood, os flashes com as lembranças do xerife, as esquisitices de Proctor com sua família e ainda nas aparições de Rabbit. A série criou diálogos importantes que deram ênfase ao roteiro bem trabalhado e bem produzido.
Vale também comentar o lado abusado da série, que não só se caracterizava por cenas de sexo bem criadas (e explícitas), quanto à utilização de diversos abusos para criar um contraponto e justificar algumas atitudes dos personagens (fato que me manifesto contra).

Enfim, a temporada de estreia foi sensacional e muito bem produzida. O último episódio demonstra que a série deverá seguir com o alto nível em seu segundo ano, com os muitos plots que ficaram abertos. Dessa forma algumas verdades escondidas ainda irão ser esclarecidas e fomentaram bastante tensão, ficando também a duvida sobre como Rabbit irá se vingar. Já Hood deve passar por problemas grandes já que o corpo do verdadeiro xerife foi encontrado, assim como Carrie que agora acabou ficando sem sua família.
Além disso, veremos também alguns desdobramentos importantes já que o Proctor não só matou o prefeito como declarou guerra a Alex (novo chefe da tribo). Assim o personagem mostra que também está a altura de ser considerado um dos grandes vilões da série (que, diga-se de passagem, tem mais vilão e anti-heróis do que mocinhos).

Só para encerrar preciso deixar claro que se o roteiro fosse de minha autoria eu teria optado pela morte de Rabbit, tendo em vista que isso encerraria um ciclo com chave de ouro e deixaria o caminho aberto para outros acontecimentos importantes. A opção por manter o personagem vivo mostra uma insegurança dos roteiristas em perder um grande vilão e não conseguir repor esse cargo com os personagens que ficaram.


Twitter @SeriesEmFocoWebRelated Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Facebook: SériesEmFoco

Veja a promo da série:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
0 Comentário(s)