SPARTACUS (WAR OF THE DAMNED) – S03E01: ENEMIES OF ROME (SEASON PREMIERE)

Por Alvaro Luiz Matos

29 de janeiro de 2013

Por: AlvaroLuizMatos - @AlvaroLuizMatos
SPOILERS ABAIXO:
Uma abertura cheia de sangue guerra e aquela trilha sonora que sempre foi a minha favorita em qualquer filme ou série. Spartacus sempre tem a missão de reconstruir a sua trama no primeiro episódio de cada temporada. Então veremos como isso foi feito.

Na realidade nessa temporada essa missão fica apenas na apresentação dos personagens (já que quase todos morreram na passada) e também na dimensão da batalha. Desde o início do episódio o roteiro se viu responsável por mostrar que o limitado grupo de Spartacus é hoje uma multidão tão grande quanto uma província.

Agora o que vemos é uma batalha de proporções gigantescas que nos remete a história real contada pela série. Vale lembrar que Spartacus e seus seguidores eram considerados como uma praga na Roma antiga e causou muitos prejuízos na história politica do país.

Por falar em política, Crassus foi introduzido na série de forma inteligente. Todos deveremos ter em nossas mentes que o grande protagonista dessa temporada não será Spartacus e sim Crassus, pois se seguida as história real (como os roteiristas dizem seguir) ele é o responsável pela derrota do grande gladiador. Sendo assim o personagem não pode se desgastar já no primeiro episódio.

Podemos vê-lo como um grande politico ambicioso (e Justo) que pelo demonstrado entende que os fins justificam os meios, dando ao entender que não procura uma grande posição apenas por querer, mas que é merecedor dela. (Bem diferente, por exemplo, de Glaber e Batiatus).

O mais importante a se dizer de Crassus é a diferente visão que tem sobre igualdade. Independente de nomenclatura e status ele acreditava que Spartacus era igual a toda e qualquer pessoa, que ele não era nem um Deus e nem um Escravo comum.

Outra introdução reconstruída no retorno da série é simbolizada junto ao crescimento dos seguidores de Spartacus. Na simbologia de sofrimento e necessidade que grande parte de seus fiéis seguidores passam nos campos de concentração (O que acredito que ainda será muito abordado).

Vou evitar comentar, por enquanto, os avanços das tropas tanto romanas quanto de Spartacus, pois acredito que elas se tornem secundarias em um episódio de introdução que visa valorizar os aspectos psicológicos dos personagens. Acredito que tudo o que disse sobre Crassus e a novo núcleo romano possa ser essencial para a continuidade da série, fechando seu ciclo de forma eficaz.

Só para finalizar é importante analisar tambem que Spartacus e Crassus são extremamente parecidos e acredito que isso ficará ainda mais visível ao passar do episódios. Isso será um fator preponderante para que essa luta se transforme em uma batalha épica.

Obs.:1: Sangue e cabeças voando não faltaram, assim como o bom e quente árduo trabalho de Ganniacus “a três” (Se bem me entendem).

Obs.:2: Ah tá bom que o Spartacus acertou aquela lança a longa distancia hein.

Obs.:3: Disse durante a temporada passada que a troca da atriz que interpretava Naevia havia sido negativa. Agora acredito que a personagem era fraca por estar traumatizada. Hoje ela parece muito mais agradável e até mais bonita do que antes (olha que o que tinha de gente dizendo que ela era feia não está escrito).

Obs.:4: Aquela escrava de Crassus está mais para amante do que para escrava. Ela se preocupa demais com Crassus e também com Tiberius (que se não fosse muito cedo até arriscaria dizer ser filho dela).

Obs.:5: Devo dizer que gosto mais dessas lutas que possuem Ganniacus, Crixus e Spartacus do que aquelas que são feitas por multidões. (Assim como adorei a luta de Crassus com Hilarus)

Twitter @SeriesEmFocoWebRelated Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Facebook: SériesEmFoco

Veja a promo do próximo episódio:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
8 Comentário(s)