DEXTER – S07E10: THE DARK... WHATEVER

Por Alvaro Luiz Matos

5 de dezembro de 2012

Por: AlvaroLuizMatos - @AlvaroLuizMatos

SPOILERS ABAIXO:
“Você não pode colocar a culpa em algo que aconteceu quando era criança. Não é mais uma criança”.

De onde tiram tantas histórias interessantes como a de Issak, a de Hannah a do incendiário (lembre-se que Dex já namorou uma incendiária) e agora um arco sobre o pai de Hannah. Pensei que tudo ali estaria estabilizado e que o relacionamento só tendesse a crescer, porem trazer para a vida do casal um pai rancoroso, falso e destrutivo deixou tudo muito mais interessante.

De cara já não havia gostado da cara do sujeito (e acredito que vocês também não), estava esperando apenas o momento em que ele iria estragar tudo, e olha que não demorou tanto assim. Foi só ele dizer que precisava que Hannah investisse em seu negócio e ela lhe negar o dinheiro para ele resolver destruir a estufa da loja de flores (pra quem entende ao menos um pouco sabe que sem a estufa tudo morre e sem flores se tem um puta prejuízo).

Como se não bastasse ele ainda a culpa pela morte de sua esposa. Deu para perceber que desde o início ela se sentia um pouco vulnerável perto do pai, o que deixou totalmente coerente o momento em que ela ouve acusações e chora.

Dex já tinha percebido que o pai de Hannah não valia nada e tentou avisá-la, gerando assim uma das primeiras discussões do casal. Hannah não entende que Dexter tem consigo um Dark Passenger e parece achar isso uma grande bobagem.

E não é que o episódio também deu uma abordagem especial para esse fato, Dexter criou uma forma de se proteger da culpa pelo que faz e utilizou isso como se estivesse possuído. Todas as conversas que Dexter tem com seu pai são sempre essenciais para desenvolver a trama da série, sendo assim o fato de Dex começar a se sentir responsável pelos seus atos começa a criar um destino para o personagem, destino esse que pode ser importante para o final da série.

Enquanto isso um louco está por ai colocando fogo em pessoas, e mesmo que aquele investigador de incêndio tenha uma aparência culpada (eu e todo mundo desconfiamos) ele é apenas mais uma pessoa esquisita.

Dex chegou a estar pronto para matar o verdadeiro criminoso, porem foi nesse momento em que ele descobriu que não pode colocar em sua infância a culpa pelo que é hoje. Sendo assim ele acabou cumprindo a promessa que fez a Deb.

E para quem estava pensando que o caso da máfia iria simplesmente sumir (eu pelo menos tive a impressão) Quinn ainda tinha conta a acertar com o babaca, George, que bateu em Nadia. Sendo assim, acredito ainda em alguns pequenos desenrolares, mas ainda vejo Quinn e Batista muito dispersos do resto da série. Não, eles não estão tão mal quanto na última temporada, mas deixaram de ganhar destaques importantes.

Porem o mais importante para o destino da série é a investigação de La Guerta, mesmo com a desconfiança sobre Dexter eles (ela e Matthews) preferiram outra perspectiva para seguir com isso. Impressionantemente a ligação com Dex acaba sendo eminente, já que a cabana estava alugada (na época da morte de Doakes) para um traficante colombiano, o mesmo que foi responsável pela morte biológica da mãe de Dexter.

Só para não dizerem que não comentei. Sabia que mesmo Dexter tendo matado o pai de Hannah o sujeito deu a Deb tudo o que ela mais quer: Uma prova para prender a namorada de seu irmão.

Compartilhe, comente e faça parte do Séries Em Foco

Veja a promo do próximo episódio de DEXTER:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
1 Comentário(s)