BURN NOTICE – S06E11/12 - DESPERATE MEASURES/MEANS & ENDS

Por Alvaro Luiz Matos

16 de novembro de 2012

Por: AlvaroLuizMatos - @AlvaroLuizMatos

SPOILERS ABAIXO:
Nunca assisti Burn Notice esperando por genialidade, pelo contrário, o assistia procurando entretenimento fácil, casos leves, cinquenta minutos de descanso bem direcionados para uma série muito gostosa de assisti.

A maioria das séries que assisto hoje que tem mais de duas temporadas eu as assisti em maratona, há dois anos quando comecei a assistir séries, primeiramente com Chuck na SBT e as primeiras temporadas de Dexter no meu computador e não conhecia todas essas séries das quais escrevo hoje.

Burn Notice é uma dessas séries que vi em maratonas, das quais assistia um episódio por tarde, chegava do trabalho, assistia um episódio, dormia um pouco e ia para a faculdade. Por muito tempo foi à série que embalou minhas horas de lazer, aquele seriado que colocamos porque gostamos e são interessantes. Isso era Burn Notice pra mim, mas hoje o perfil é outro.

A série se destacava pelos casos dos quais havia improvisações, eram coisas simples que não eram abordadas por outros seriados e havia muita criatividade. A única coisa que não se mantem nos dias de hoje são aqueles casos simples, até os casos semanais hoje exigem muito mais de nossos amigos do que aqueles das primeiras temporadas.

Apenas esse fator já serviu para dar um tom diferente a série, o roteiro foi ficando sério, foi dando reviravoltas, foram amadurecendo e hoje Burn Notice é um seriado muito mais inteligente do que já foi um dia.

A morte de Nate, a corrida pelo assassino do irmão de Michael Westen e por fim a descoberta de que seu “mentor”, Tom Card, era causa de tudo e o queria morto movimentou esse nosso episódio duplo de reestreia.

Só para resumir o primeiro episódio, Westen e companhia precisavam arrumar uma maneira de voltar para o EUA sem levantar suspeitas, para isso nossos amigos, agora na companhia de Tyler Gray, roubaram um avião e tentaram fugir. Porem Tyler pula do avião e Michael para não deixa-lo fugir pula junto. Dai por diante o que vimos foi aquele planejamento habitual que existe em Burn Notice.

Enfim, acredito que quem esteja lendo essa review deva ter visto o episódio, então não preciso ficar dissertando-o aqui, não é? O que achei muito interessante nesse inicio de episódio foi Tyler está consciente de que Michael é perigoso e que fazia algo certo todas as vezes que pensava como mata-lo, demorou um pouco mais ele acabou por perceber que Westen não é o vilão e sim alguém procurando por justiça (e vingança). Por fim, Tyler acaba por ajudar Michael a fingir estar morto e começa a trabalhar como um agente duplo para conseguirem destruir Card.

Como no primeiro episódio o caso se misturou com a fuga do Time Westen do panamá acabamos nem percebendo que se tratava de mais uma das missões semanais, já o segundo nos trouxe de volta a ex-companheira de prisão da Fiona, aquela que vivia ajudando com que ela não se desse mal dentro da cadeia. Dessa vez tivemos um caso com o formato que já conhecemos, ou seja, sempre um favor que devemos a alguém nos fazendo entrar em uma missão arriscada.

O interessante é que a dinâmica da série está tão bem produzida que nem da para reclamar que com tanta coisa importante pra fazer a série fique dando missões ao Time Westen. Até porque ambos os episódios andaram muito com a trama central, fazendo com que a história ganhe novos traços e uma nova dinâmica de acontecimento.

Enfim, nossa ex presidiaria estava sendo ameaçada por um policial corrupto que era parceiro do homem que ela assassinou, dessa forma tivemos um caso típico dos quais estamos acostumados.

Paralelamente vimos o andamento dos planos de Michael Westen e Tyler Gray para derrubar Card. Sinceramente não sei bem o que pode acontecer com esse arco, porem a única coisa que espero que não aconteça é aquele negócio de esse é o chefe desse que é chefe daquele, gostaria que aquele arco que vem sendo costurado desde o inicio da série possa ter um fim e que a série aventure por outros caminhos, sem essa obsessão com o culpado por tudo o que aconteceu (Desde o fato de Michael ter sido “queimado” até a morte de Nate), seria muito salutar para a série que tudo se encerrasse verdadeiramente na surpreendente morte de Card. Vamos aguardar o desdobramento disso.

Só para abrir um parêntese aqui, vale dizer que Madeline Westen parece àquela chefona do crime, ela chega da às ordens e sai com toda a pose do mundo. Lembram-se daquela senhora um pouco arrogante e bem mais ingênua? Ela com certeza não existe mais faz algum tempo, foram feitos várias alterações na personagem com todos os acontecimentos que foram ocorrendo pela série, à morte de Nate foi o estopim para transforma-la em uma senhora com muito rancor e ódio, o que só a fez mais forte e importante para Burn Notice. Particularmente estou feliz com a volta da série e com a certeza de renovação.

Só para encerrar, queria dizer que esses dois episódios de reestreia não deixou a desejar e vem confirmar a minha visão de que Burn Notice deixou de ser uma série sem pretensões para ser uma série de muita qualidade e ousadia.

Compartilhe, comente e faça parte do Séries Em Foco

Veja a promo do próximo episódio de BURN NOTICE:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
0 Comentário(s)