SUITS 2º TEMPORADA (RESUMO: SUMMER FINALE)

Por Alvaro Luiz Matos

27 de agosto de 2012

Por: AlvaroLuizMatos 
SPOILERS ABAIXO:

Sabe qual será o meu presente de aniversário no mês de janeiro? SUITS.
Isso mesmo, a série que teve nesta semana a sua Summer Finale e volta apenas no mês de janeiro para animar a minha “possível” férias.

A temporada fugiu da obviedade de criar um arco com a falta de diploma de Mike e nos trouxe o segundo grande nome da empresa, Daniel Hardman, para abalar as estruturas e criar um grande arco para a primeira parte da temporada.

Veja bem, não estou dizendo que seria ruim abordar o caso de Mike. Os perfis de Harvey e Rebecca são perfis de personagens duros e fortes, mas nunca de vilões e dessa forma precisávamos de um vilão para que o caso Mike Ross fosse realmente um problema. Concordam?
Os roteiristas criaram um vilão de forma programada, vieram pra segunda temporada com o roteiro totalmente produzido no exato momento em que a série foi criada. Pare pra pensar, a primeira temporada criou a atmosfera da série, vimos como tudo funcionava bem e de repente foi citado o segundo proprietário que dava nome a empresa, vimos que Rebecca e Harvey formavam uma equipe e que ela não seria um problema para Mike.

Todos os personagens da primeira temporada foram criados para serem mocinhos e não vilões e falo até mesmo Louis não é um cara ruim e sim uma pessoa com problemas de aceitação. Sendo assim tivemos uma temporada inicial feita para nos apresentar a série e fazer dela algo agradável de assistir, assim começamos a nos importar com os relacionamentos, com os casos, com as pessoas e com a forma de que tudo ocorria. Esse sentimento foi o que nos proporcionou a euforia da segunda temporada, pois quando abalada a estrutura da série abalava-se também os nossos sentimentos de querer que tudo estivesse no lugar certo.

Fazer isso com o espectador não é fácil, é o que todas as séries tentam fazer, é o que diferencia séries que acompanhamos por curiosidade das séries que acompanhamos por interesse. E eu particularmente prefiro assistir algo por interesse do que por curiosidade de não saber largar um seriado no meio do caminho.

Falando mais sobre os acontecimentos, eu não esperava que esse caso com Hardman fosse resolvido já nesse episódio, mas como todas as peças se encaixavam de forma espontânea a minha aceitação foi realmente orgânica, achei que por um momento a depressão iria se instalar no episódio, mas chegou em um momento que tudo simplesmente acontecia e que eu, antes deitado, me sentava na cama para acompanhar instigado pelo episódio.

Sobre Mike, realmente se ele namorou a vida inteira com aquela menina, dos sete anos de idade até o momento em que ela foi para a faculdade a queda por ela realmente seria algo natural, mas claro, eu preferiria que fosse a menina da primeira temporada ao invés de se colocar outra personagem.
Rachel merecia muito estar com Mike, e ele provavelmente tomou atitudes durante uma derrota (ou vitória), e nenhum dos dois momentos são bons para escolhas.

Enfim, a sequência da temporada provavelmente será sobre Mike não ser advogado. (Digo provavelmente porque sei que existem pessoas que não assistem as “cenas do próximo episódio”) Mas a hora é agora. Até janeiro Suits.


Abraços,
@AlvaroLuizMatos 
@SeriesEmFocoWeb
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
0 Comentário(s)