GAME OF THRONES - S02E03 WHAT IS DEAD MAY NEVER DIE

Por Alvaro Luiz Matos

17 de abril de 2012

Por: @AlvaroLuizMatos

SPOILERS ABAIXO
Game of Thrones segue nos apresentando novos exércitos, novos reinos e novos personagens, mas não é somente colocando personagens que a série vem se apresentando, para tal fato deve-se também matar personagens e a série sabe bem disso.

Tyrion, por exemplo, cria um joguinho simples para descobrir mais um dos tantos traidores e “olhos” da rainha regente. E inteligentemente vai fazendo uma limpa no “ministério” e diminuindo as chances de ser traído, além de já planejar alguns passos, mandando mindinho reencontrar a senhora Stark

Continuamos sem ver a cara do rei Jofreey, mas dessa vez também não vimos nossa Khalessi e nem mesmo a bruxa de vermelho se agarrando ao verdadeiro herdeiro do trono. Conhecemos, entretanto, um pouco mais sobre as ilhas de ferro e, como nossa Lady Stark já havia antecipado, deu pra perceber que eles não são tão confiáveis assim. O que não esperávamos era a decisão de atacar o norte, se aproveitando que suas tropas seguem para o sul, e que Theon Greyjoy, que poderia ajudar a impedir o acontecimento, preferiu seguir seu pai.

Enquanto isso reencontramos mais um rei, Renly Baratheon, dessa vez um rei digamos homosexual que contra sua vontade precisa engravidar sua esposa, irmã de seu namorado, para manter seu reino contra seus inimigos. (esquisito foi ver os dois se agarrando na cama, não precisava, sinceramente.) Vimos um andamento para o arco dos nossos guerreiros da noite de forma rápida e um pouco vazia, sem muitas revelações. Tivemos um pouco mais sobre os sonhos do caçula dos Starks e acredito que esses sonhos tenham muita importância para o futuro da série.

Por falar em Starks, não vejo Rob dês do primeiro episódio, e isso é o único problema de termos vários arcos e muitos personagens, pois alguns passam a aparecer pouquíssimas vezes durante as temporadas. Sansa está mais pra sonsa, pois aquela cara de choro e sua eterna depressão me incomodam. Porque ela não pode ser forte como sua irmã mais nova, Arya?  Essa por sinal acaba de perder um pouco da blindagem que tinha, mas conseguiu sair ilesa e, de quebra, salvar a cabeça do bastardo. Essa sim me da orgulho naquela família.

Creio que citei todos os pontos do episódio e agora falta apenas dar minhas considerações sobre o andamento da série. Enfim, Game of Thrones ainda vai durar muito e vemos isso só pela forma que a narrativa é conduzida, com calma e de forma lenta, e mesmo assim, lenta, a série deixa passar alguns pontos há algum tempo. Não necessariamente quem assiste a série leu os livros, e muitos nomes ou menções deixam de ser ditos ou feitas pelo curto espaço de um episódio.

A história original, da qual a série vem se mantendo fiel, é muito bem feita e muito bem escrito, os livros são detalhistas e trazem a emoção que só bons autores consegue trazer, já a série tem um espaço curto de tempo para mostrar tudo o que um livro contou e assim passa a valorizar momentos importantes, por exemplo, como nos apresentar personagens e agregar isso a eminente guerra que se aproxima.

É engraçado perceber que já estamos na segunda temporada e a série vem nos apresentando e criando toda uma atmosfera para o que vem acontecer, e assim ela trabalha pra que não se falte detalhes importantes pra quando o “circo realmente pegar fogo” sabermos quem é o vilão e quem são os mocinhos.

Obs.: 1: A prostituta de Tyrion até que me agrada, mas a atriz parece ser bem limitada.

Obs.: 2: Já disse isso,mas quero repetir: “Eu não precisava ver a cena de pegação entre dois homens”

Obs.: 2: Snow é mais inteligente que aquilo lá, vão ficar andando perdidos?



Não deixe de comentar deixando sua opinião sobre o episódio e sobre o texto:

Gostou da postagem? Nos ajude a divulgar compartilhando:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentário(s)
0 Comentário(s)